Home » Destaque, Estudos por VC, Vida Cristã

Naamã e a Cativa: duas formas de existência

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Naamã e a Cativa: duas formas de existência

Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, porque por ele o Senhor dera vitória à Síria; era ele herói da guerra, porém leproso.
Saíram tropas da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã.
Disse ela à sua senhora: Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

II Reis 5:1-3

Naamã não era um “israelita” é para ele que devemos pregar. Ele era capitão de todos os exércitos da Síria (nação inimiga de Israel). É para eles que precisamos ter uma mensagem.

Havia uma criada na casa de Naamã que não perdeu a oportunidade de mostrar a sua fé no Deus Todo-Poderoso. Essa menina foi uma “missionária” autêntica!

Vemos nessa passagem bíblica duas posturas: Um rico “pobre” e uma pobre “muito rica”. Um tinha “tudo” para ser feliz, porém era leproso, uma menina que tinha “tudo” para não dar certo na vida, contudo entendeu a sua missão e a cumpriu. Naamã apesar de todas as conquistas no seu próprio corpo sofreu sua maior derrota, a menina apesar de todas suas “derrotas” não perdeu a chance de obter sua maior vitória.

Enquanto Naamã tinha “tudo” mas tinha lepra, a menina não tinha “nada” mas tinha uma fé que vale mais que tudo! As vezes temos dificuldade de pregar para quem tem “tudo”. Naamã juntou o equivalente a 100.000 dólares disposto a pagar por sua cura, porém entrou num terreno em que todo dinheiro não vale nada: Há que se descer, mergulhar em uma nova consciência, sepultando o velho homem nascer da água e do Espírito.

A menina não estava cativa à toa. Havia um propósito. E com toda certeza após concretização do processo divino a vida dela prosperou. Não é citado o seu nome, o que importa não é o reconhecimento pessoal é a divulgaçãodo reino. Precisamos orar para que Deus cumpra seus propósitos nas nossas vidas.

Nossa missão carrega a razão para muitas circunstâncias. Eis o motivo pelo qual a menina estava cativa. Havia alguém ali mais cativo que ela.

Diante da Lepra, considerada das doenças mais antigas do mundo, doença contagiosa que afecta os nervos e a pele, a menina interveio muito além da “pele” demonstrando uma fé profunda. O Deus daquela menina não estava apenas estampado na superfície do seu rosto mas no âmago do seu ser.

Nossa esperança é que você não perca a sensibilidade das coisas espirituais (lepra) e cumpra sua missão na Terra. Mergulhar no Rio do Espírito Santo e sair de lá restaurado!

Ainda há profeta em Samaria
Andre Luiz

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,002 comentários no Estudos Bíblicos.