Home » Teologia

João Batista, um servo enviado por Deus

Profile photo of Lauro  Cabral Por Lauro Cabral em 14 de abril de 2009

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Em Mateus 3:1-3 se lê: “Naqueles dias apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia, e dizendo: Arrependei-vos, pois está próximo o reino dos céus. Este é aquele de quem o profeta Isaias falou, a dizer: Voz do que clama no deserto, preparai o caminho do Senhor, e endireitai as suas veredas”.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

João Batista foi uma figura extremamente importante no ministério de Jesus Cristo. Ele chamou o povo de Israel ao arrependimento.

João Batista inistiu que o povo de Israel se voltasse para Deus. Em Mateus 3:7 lemos que João Batista repreendeu com ousadia os farizeus e saduceus dizendo-lhes: “Raça de víboras! Quem vos ensinou a fugir da ira futura? Os fariseus eram um grupo religioso que procurava observar à letra dessas leis e regras. A sua religião era exterior na sua forma, e sem qualquer piedade interior, isto é, no coração (Mt 23:25). Os saduceus eram os liberais da época. Não criam no sobrenatural. Externamente demonstravam obediência à lei de Deus, mais na prática negavam os seus ensinamentos. Rejeitavam as doutrinas da ressurreição, dos anjos, dos milagres, da imoralidade e do juízo vindouro (Mt 23:23; Atos 23:8). Tinham uma vida mundana e moralmente relaxada.

Os farizeus não criam em Jesus como Messias e por essa razão João Batista os chamou de “raça de víboras”. João Batista não tinha compromisso com os homens religiosos daquela época. Pelo contrário, ao invés de se comprometer com os fariseus e saduceus, ele tentou fazer com que eles voltassem atrás o repreendendo como “raça de víboras”. João Batista ensinou o povo que estava se voltando para Deus que o arrependimento não era suficiente, mas que eles precisavam produzir frutos dígnos de arrependimento, e que era necessário rejeitar o mal. Por exemplo, eles tinham que voltar e devolver todo o dinheiro que eles haviam extorquido. Assim então eles poderiam voltar até ele para serem batizados, retornando assim para Deus.

Quando ouvimos a esses clamores, nós podemos ver sem dúvida que João Batista era um servo enviado por Deus.A época em que João Batista apareceu foi a mesma que Jesus Cristo iniciou Seu ministério. O anúncio de João Batista foi feito para ajudar a obra de Jesus. Naquele tempo, não havia surgido em meio ao povo de Israel um servo de Deus por mais de 400 anos. Por isso, a aparição de João Batista foi uma oportunidade que o povo de Israel teve de ouvir sobre a providência de Deus e também escutar a voz de Deus. Foi uma grande bênção para o povo e Israel que um servo de Deus pudesse repreendê-los e adverti-los dizendo-lhes: “Raça de víboras, arrependei-vos e retornem para Deus. Deixem a idolatria. Vocês precisam renunciar os deuses estranhos e retornar a Deus para escapar do Juízo de Deus”. Toda a nação de Israel foi abalada pelo clamor de João Batista. O milagre dos sumos sacerdotes, fariseus, e saduceus terem vindo a João Batista aconteceu (Mt 3:5-7).

João Batista deu testemunho das habilidades de Jesus dizendo, “Eu vos batizo com água, para arrependimento. Mas após mim vem aquele que é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. Na sua mão ele tem a pá, e limpará a sua eira, recolhendo o trigo no seu celeiro e queimando a palha com fogo que nunca se apagará” (Mt 3:11-12. Ele testificou que a sua obra era repreender o povo que se voltasse para Deus, mas aquele que viria após ele batizaria com o Espírito Santo e com fogo. João Batista foi um profeta que realizou obras de justiça aos olhos de Deus e foi também o último profeta do Antigo Testamento. Ele foi uma figura extremamente importante no ministério de Jesus e também uma bênção para o povo de Israel. João Batista foi sem dúvida um servo enviado por Deus. “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (I Co 15:58).

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

2 comentaram, comente você também!

  1. gostei muito me ajudou pois era um asunto que iria falar no crisma

  2. Gostei imensamente desta mensagem, era o que eu estava procurando, pois ontem dia 01.07.10, minha irmã,na qual eu clamo ao Senhor Deus, por sua libertação, seguidora da seita do rev. Moon, me deu um texto p/ ler , falando horrores de João Batista, e eu tentava construir um texto, p/ mostrar a ela o qtº este Moon, só fala heresia.Muito obrigada. Que DEUS os Iluminem sempre.

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,002 comentários no Estudos Bíblicos.