Home » Capa, Estudos por VC, Teologia

O Caráter e a Bem-Aventurança do Justo

Profile photo of Silvio Dutra Por Silvio Dutra em 30 de outubro de 2013
Tags: , , , , , ,

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

O Caráter e a Bem-Aventurança do Justo

“Mas regozijem-se todos os que confiam em ti; folguem de júbilo para sempre, porque tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome. Pois tu, Senhor, abençoas o justo e, como escudo, o cercas da tua benevolência.” – (Sl 5.11,12)

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

I. O caráter do justo

Geralmente as pessoas se referem apenas às ações, e principalmente àquelas que dizem respeito aos homens. Mas isso daria uma visão muito parcial e inadequada do assunto.
A verdade é que, o caráter do homem é para ser estimado, não tanto por suas ações em relação aos homens, como pelo hábito de sua mente para com Deus. Não quero dizer que as ações não são necessárias para evidenciar a verdade e excelência do princípio interno, pois o princípio que é improdutivo de frutos santos, não tem valor, é um pretexto hipócrita, uma mera ilusão. Mas as ações, embora boas em si mesmas, como orações e doações, podem proceder de um princípio vicioso, e, em vez de serem aceitáveis a Deus, podem ser perfeitamente odiosas aos seus olhos. Assim, o justo é descrito pelos caracteres que não admitem qualquer dúvida:

1 . Eles confiam em Deus

Os justos têm uma visão de Deus como ordenando todas as coisas tanto no céu quanto na Terra. Eles sabem que, com certeza, nem mesmo um pardal cai por terra sem a sua permissão específica. Eles sabem que tanto homens e demônios são como instrumentos em suas mãos e que, no entanto inconscientes eles não podem ter qualquer poder governante, porque, de fato, cumprem a vontade do Deus Todo-Poderoso. Assim, qualquer ação que efetuem, eles a recebem como de Deus, e tudo o que seja planejado contra eles, eles se sentem protegidos em suas mãos. Eles sabem que, sem ele, “nenhuma arma forjada contra eles pode prosperar”, e que , através de seu cuidado gracioso, “todas as coisas devem trabalhar juntamente para o seu bem.”
Davi foi exposto aos maiores perigos através da malícia de Saul, mas “ele se fortaleceu no Senhor seu Deus”, e confiou todos os seus problemas a ele. Portanto, o verdadeiro santo, seja ele quem for, foge para Deus como um refúgio seguro, e se esconde sob a sombra de suas asas; certo de que, quando protegido dessa forma, nenhum inimigo pode assaltá-lo, nenhum mal encontrará acesso a ele.
Eles confiam na graça de Deus, bem como em sua providência. Eles estão bem seguros, de que não há esperança para eles em si mesmos, especialmente no que diz respeito à obtenção de reconciliação com Deus, ou o cumprimento de sua santa vontade. Na misericórdia de Deus, portanto, e sobre os méritos de seu Salvador, eles dependem de perdão e aceitação, e no Senhor Jesus eles procuram por essas fontes de graça, conforme as suas necessidades o exijam.
Renunciando a toda confiança em si mesmos, eles vão para a frente, dizendo: ” No Senhor há justiça e força.”

2. Eles amam a Deus

Eles contemplam suas gloriosas perfeições, especialmente como são manifestadas no Filho do seu amor, que é o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa divina; e com santa admiração eles se prostram diante dele, dizendo: “Quão grande é a sua bondade! Quão grande é a sua formosura!” Eles também contemplam com admiração e gratidão o amor que ele tem lhes mostrado, em escolhê-los, desde antes da fundação do mundo, para serem os monumentos de sua graça, e, por lhes dar tais suprimentos do seu Espírito, para efetuar eficazmente a sua salvação.
É também citado que “para aqueles que creem, Cristo é precioso.” Sim, o seu próprio nome é como o unguento derramado; e ouvir e falar dele é o trabalho mais prazeroso de suas almas.
Agora, eu digo, estas são as virtudes características do justo; e estas são as graças que são de suprema excelência aos olhos de Deus. É evidente que, pelo exercício destas disposições Deus é mais honrado do que em todos os atos externos que possam ser executados, porque ele próprio é o objeto que eles têm por fim almejar, e cuja glória eles promovem.
Em ligação imediata com estas disposições está a,

II. Sua bem-aventurança

1. Quem é tão alegre como eles?

1. “Regozijem-se”, diz o salmista, sim, “encham-se sempre de alegria”. Este é o seu privilégio; este é o seu dever. O mandamento do próprio Deus é: “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.”, “Regozijai-vos sempre, porque esta é vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” É verdade que existem épocas de humilhação, bem como para a alegria; mas é verdade também que, embora, na experiência mundana, há uma oposição direta entre estes dois sentimentos, de modo que eles não podem co-existir, eles podem existir simultaneamente nos santos em funcionamento harmonioso. De fato, não há alegria mais sublime do que aquela que surge da tristeza do arrependimento, e que é temperada por contrição. A própria postura dos santos glorificados no céu, testemunha isto, porque eles se prostram sobre seus rostos diante do trono, e cantam em voz alta: “Àquele que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados,”. Mas você vai particularmente perceber o que é dito: “Eles se alegram nele”, e não em si mesmos, mas somente em Cristo, no qual todo o seu refrigério é achado.

2 . Quem tem tal motivo de alegria como eles ?

Eles já estão sob o cuidado e a proteção do seu Deus , “que os defende” dos assaltos de todos os seus inimigos, e que prometeu a si mesmo ser o seu protetor até o fim; como diz Davi: “Pois tu, Senhor, abençoas o justo e, como escudo, o cercas da tua benevolência.” Há, em outro salmo, uma expressão marcante, que bem ilustra isso: “Tu os escondes no secreto da tua presença.” O crente , quando sensato da presença de Deus com a sua alma, tem uma certeza da sua proteção, como se visse com seus olhos físicos, todo o céu cheio com carros de fogo, com cavalos de fogo, para a sua defesa. Ele então concebe em sua mente a ideia de que Deus é um muro de fogo em redor dele, e que quem pensar em escalá-lo não somente irá falhar, mas perecerá na tentativa. Na verdade, sentir-se assim, no próprio seio do nosso Deus é uma alegria indizível e cheia de glória.

Aplicação

Procure ser verdadeiramente justo. Não te esqueças em que este caráter consiste principalmente. Procure conhecer a Deus, confie nele, ame-o, conhecendo-o como ele se revelou em seu Evangelho, e confie nele como o Deus da Aliança e Salvador; e ame-o com todo o seu coração, e mente, e alma, e força. Deixe que um senso de sua presença contigo seja a tua principal alegria, e cada ação da tua vida seja realizada para a sua glória. Então você será preservado de todos os inimigos, e será abençoada a sua antecipação do céu.

Tradução e adaptação feitas pelo Pr Silvio Dutra, de um texto de Charles Simeon em domínio público.

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,006 comentários no Estudos Bíblicos.

Da Internet e em Inglês para Praticar