Home » Capa, , Teologia

Beber Vinho é Pecado?

Profile photo of Everson Barbosa Publicado por Everson Barbosa em 7 de julho de 2011
Tags: , , , , , , ,

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Beber Vinho é Pecado?

Amados, grande é a nossa tristeza ao depararmos com uma discussão no fórum da rede social cristo é a Verdade, sobre a mensagem intitulada: O CRISTÃO PODE BEBER VINHO? Postada em 18 Outubro passado.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

E o que nos deixou perplexo foi o “jeitinho brasileiro” postado por alguns irmãos, adequando o uso do vinho como algo saudável para os servos de Deus.

Mas o que diz a Palavra do Senhor sobre o vinho, o crente poderá tomar vinho ou apenas o abriagar-se é pecado? Vamos para a Palavra:

A carta aos Romanos 14.17, exorta: O Reino de Deus não é comida nem bebida,mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.E os versículos 20 e 21 adverti: Não destruas a obra de Deus por causa da comida. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo.

O Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. E os versículos 20 e 21 adverti: Não destruas a obra de Deus por causa da comida. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo.

Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça.

Em I Coríntios 6.12, diz: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.

DANIEL SE ABSTEM DO VINHO E DO MANJAR DO REI

No livro de Daniel 1.1-9, narra que o rei da Babilônia, Nabucodonosor, determinou a ração de cada dia, da porção do manjar do rei e do vinho que ele bebia, e que assim fossem criados por três anos, para que no fim deles pudessem estar diante do rei. E entre eles se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias.

E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto, pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar. Ora, deu Deus a Daniel graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos.

Amados, eis o exemplo e o testemunho do homem compromissado com Deus. Quem não gostaria de participar do banquete que ao rei é servido e tomar da porção do vinho degustado pela majestade?

Daniel e os seus companheiros, ungidos com a sabedoria que Deus lhes havia ofertado, recusaram a receber da mordomia dispensada ao rei, optaram em se alimentar com legumes em lugar do banquete e a tomar água em lugar do vinho, para não se contaminarem, e foram por Deus, agraciados:

Daniel 1.17: Ora, a esses quatro jovens, Deus deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda visão e sonhos.

A preocupação de Daniel, não era contaminar a carne, mas o espírito e as virtudes que de Deus havia recebido, coisas que muitos crentes não têm olhos espirituais para ver, e quando tem essa percepção, acabam por desprezar a Palavra, e buscar o prazer na comida e na bebida e nas coisas deste mundo, abandonando a santificação e a purificação da alma para a vinda do Senhor Jesus. Porém, o Reino de Deus não é comida e nem bebida, mas justiça, paz e alegria do Espírito Santo.

O NASCIMENTO DE JOÃO BATISTA

A Palavra em Lucas 1.13-15, conta que apareceu um anjo a Zacarias, pai de João Batista e disse-lhe: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.

E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, desde o ventre de sua mãe.

O VINHO DAS BODAS DE CANÁ

Mas muitos dirão: Jesus não só transformou água em vinho, como Ele próprio tomava vinho. Correto, então vamos meditar na Palavra.

João 2.1-10, descreve a Palavra que Jesus e os seus discípulos, participavam de umas bodas, na cidade de Caná, e acabado o vinho, Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora e levai ao mestre-sala. E levaram.

E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os empregados que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo.

E disse-lhe: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então, o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.

Amados, meditem, qual a matéria prima usada na transformação do vinho? Certamente AGUA. E aquele bom vinho produzido pela glória do Senhor é igual a esses que se comercializam por aí, com alto teor alcoólico?

Certamente não, Jesus não iria oferecer um vinho que viesse a embriagar (contaminar como disse Daniel), porque todos os atos do senhor eram obras do Espírito Santo, milagres e maravilhas que ao homem comum é impossível realizar.

JESUS, A FONTE DA ÁGUA DA VIDA ETERNA

A água que Jesus referia-se, não é a água natural de símbolo químico H²O, mas a água que tem a consistência de Espírito e Vida, pois em João 7.37-39, disse Jesus: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba.

E quem crê em mim, como diz a escritura, rios e de água viva correrão do seu ventre. Isso disse Ele, do Espírito que haviam de receber os que nele cressem, porque o Espírito Santo ainda não havia sido manifestado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.

O CÁLICE DA CEIA, O SANGUE DO NOVO TESTAMENTO

O próprio Jesus revelou que tomava vinho (Lucas 7.34), entretanto, precisamos observar que a Palavra fala do vinho e da bebida forte. E os vinhos produzidos hoje, todos são bebidas fortes, pois embriagam.

Considere que na primeira ceia (Mateus 26.27, 28), enquanto comiam, Jesus tomou o pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo.

Semelhantemente, tomando o cálice e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos. Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.

E no versículo 29 deste mesmo capítulo de Mateus, Jesus refere-se ao cálice como fruto da vide (Marcos 14.25 e Lucas 22.18).

Então perguntamos: O vinho que Jesus tomava seria porventura o mesmo vinho alcoólico que é servido hoje nas ceias? Ou o vinho dos botecos que muitos crentes apreciam e julgam correto degustá-lo?

Jesus disse aos seus discípulos: Isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento.

Irmãos, porventura o sangue aspergido na cruz, que Jesus escreveu o Novo Testamento, poderia conter algum teor alcoólico?

Podemos afirmar com toda certeza que o vinho usado por Jesus nessa ocasião não era fermentado. Esta afirmação é irrefutável na Bíblia pelo seguinte:

Desde a primeira cerimônia da páscoa não devia haver fermento em nenhum compartimento da casa (Êxodo 12.15), porque este é o símbolo do pecado. E, se os pães asmos não podiam conter fermento como o próprio nome indica, é fácil concluir que o vinho também não podia ser fermentado.

Tanto o vinho da ceia como o das bodas em Caná da Galiléia não eram fermentados, porque Jesus jamais aceitaria partilhar daquilo que é tão fortemente condenado na Bíblia.

Muitas igrejas cristãs tradicionais, conservam o costume de usar o vinho sem fermento para simbolizar o sangue de Cristo, oferecido por nós na cruz, para remissão de nossos pecados.

Por esta razão concluímos que o vinho usado pelo Senhor trata-se do MOSTO, que significa:-

O MOSTO (do latim mŭstum, “novo”, “jovem”) é o sumo de uvas frescas obtido antes que passem pelo processo de fermentação.

Vinho novo e sem alcool, ou seja, antes da fermentação o qual é usado para atingir o grau alcoólico desejado. Mosto pode ser também o suco de qualquer fruto.

E para tanto, o Apóstolo Paulo recomendou a Timóteo: Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas freqüentes enfermidades (Timóteo 5.23).

Amados, qual a propriedade medicinal do vinho para as doenças estomacais e outras enfermidades?

Todos sabem que o vinho e toda bebida alcóolica neutraliza o efeito dos medicamentos, e principalmente para o problema estomacal, o vinho é altamente agressivo a essa enfermidade.

Outra prova incontestável que o vinho recomendado a Timóteo não era vinho comum com teor alcoólico, é o descrito na primeira carta a Timóteo (3.3), ocasião em que Paulo lhe ordenou estabelecer presíteros nas igrejas, mas um dos quisitos para o presbíbtério, era não ser dados ao vinho.

Entretanto, não há contradição alguma na Palavra, basta recebermos o Evangelho de Cristo com discernimento pelo Espírito Santo de Deus, vamos meditar:

Pedro 1.20, 21: Sabendo primeiramente isto, que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

Mas se o irmão entende que não há problema ingerir uma pequena quantidade de vinho, sem embriagar-se, faça uma avaliação, tome um pequeno cálice de vinho, saia dirigindo o seu carro e faça um teste no bafômetro da polícia, só para ver o resultado final.

Meu irmão, se o uso da bebida é reprovável pela lei do homem, imagine então o conceito do Senhor Deus sobre isso? Vinho é bebida alcóolica tanto quanto as demais, mas alguns “irmãos” tentam justificar-se dizendo que tomar um copinho de vinho, eventualmente uma cervejinha, não tem problema. Talvez um cigarrinho, ou um adulteriozinho, e outros pecadinhos.

O que precisamos nos conscientizar que para Deus não há pecadinho e nem pecadão. Não é a quantidade, e sim o caráter pecaminoso dos atos praticados. Pecado é abominação ao Senhor e encerrou. O que passar da verdade que Cristo nos ensinou é de procedência maligna.

Portanto, o vinho recomendado por Paulo a Timóteo, com toda certeza não era o comercializado nas gôndolas dos mercados, mas o vinho semelhante ao transformado por Jesus nas bodas de Caná, maravilha que veio para honrar e glorificar o Nome do Pai, a qual deu início inúmeros milagres pelas poderosas mãos do Senhor Jesus, porque Deus era com Ele. Amém!

Gálatas 5.15: Vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis, então, da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros no amor de Cristo.

Fonte: Cristo é a Verdade

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

54 comentaram, comente você também!

  1. Você começou a falar que beber vinho é pecado, arrumou um tanto de texto sem contexto pra justificar uma opinião sua. Irmão , graças a Deus que a salvação é individual. Sem hipocresia meu irmão, o velho testamento é regrado de festas com vinho, a bebida real é o vinho, embriagar é escandalizar, não se deixar levar pelas coisas é outra (vicio), acorda meu irmão. Se você não bebe, amém, agora, colocar pecado onde não tem é demais. Ser livre é ter a conciência de Cristo em nós. Por favor. Lembra da terra prometida, do relatório dos espias, das guerras, das vitórias dos reis Saul, Davi e tantos outros. As comemorações eram regradas a agua mineral ou… Todos os sacrificios de jejum, oração, saco de cinzas eram feitas antes das batalhas, antes das lutas, antes das guerras. Depois das vitórias eram só alegria, os homens saboreavam as conquistas em Deus e se alegravam com vinho ou com agua mineral, ou coca cola? Acorda meu irmão! Todas as coisas me são licitas, mas nem todas me convém. Deixar se embriagar é uma coisa que não convém. Que Deus tenha misericordia de nós!

    • falo tudo..
      abaços

    • Marcieli Garcia disse:

      Meu caro, vejamos que no antigo testamento Davi e Saul era mesmo dado ao vinho porem Davi pecou adulterando, e matando o marido da mesma, e Saul nem se precisa falar né mas vamos relembrar, ele era atormentado por demonios, procurou uma bruxa para falar com Samuel morto…etc..etc
      Ja vi muitos pastores começarem com um golinho no fim de semana e terminar em uma calçada abandonado com seu ministério falido e sem sua familia que ele mesmo trocou pela bebida…
      Espero que voce não seja presbitero ou ocupe cargos na igreja pois a biblia é bem clara:
      (I Timóteo 3:2) – Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
      (I Timóteo 3:3) – Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;

      • gostei Marcieli falou tudo e mais um pouco ainda ..abraço

      • Davi não precisou beber pra cometer adulterio,alias, pra fazer o que fgez estava bem sobrio.
        Nas bodas de Caná, o vinho servido era alcoolico, e Jesus fez a mudança da agua pro vinho.Nem me venham dizer que era vinho sem alcool porque os judeus so dispensavam este tipo na Pascoa quando não podiam consumir bebida fermentada.

        Não vi nos testemunhos de cristãos dos 4 primeiros seculos restriçõs ao consumo moderado do alcool.Na Reforma,Lutero e Calvino consumiam alcool regularmente e isto não era motivo de escandalo pra ninguem.

    • Elizabeth Vrybloed disse:

      GLORIAS A DEUS POR ESSE TEMA !! NÃO È PERMITIDO PARA OS SANTOS BEBER NENHUMA BEBIDA COM ÀLCOOL !! O ÀCOOL È UMA MALDICÃO ! È PECADO ! È TOXICO È DROGA E NOS FAZ DEPENDENTES E VICIADOS POR ELE ! È PECADO E DESTRUIDOR ! CONSULTE AO SENHOR PARA QUE TE REVELE E SEJAS CONVENCIDO. E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE NOS LIBERTARÀ ! AMEM.

      • SE PARARMOS PARA ANALIZAR QUE O ALCOOL DESTRÓI O CORPO, DEVEMOS DEIXAR DE TOMAR REFRIGERANTE, COMER BATATA FRITA, COMER O HAMBURGÃO DO TIOZÃO DA ESQUINA E MUITAS DEMAIS COISAS QUE SEM MENOS VC PERCEBER VÃO DESTRUINDO O SEU CORPO DIA APOS DIA.
        GENTE VAMOS PARAR PARA RACIOCINAR. A BÍBLIA NÃO CONDENA O CONSUMO DO ALCOOL. ELA APENAS ORIENTA A VOCÊ NÃO SE EXCEDER. O QUE ELA CONDENA É O ATO DE SE EMBRIAGAR. AGORA VC SÓ SE EMBRIAGA SE VC SE DEIXAR PELO CORPO ASSIM COMO VC VAI SE CONTAMINAR PELA GLUTONARIA COMENDO AQUELE MONTE DE CHOCOLATE UM ATRAS DO OUTRO, VAI SE CONDENAR QUANDO NÃO DEIXA DE ASSISTIR BBB OU MULHERES SEMINUAS NAS NOVELAS E PROGRAMAS DE TV E POR AI VAI. DEVEM PRODUZIR UM DOS MAIS DIFICEIS FRUTOS DO ESPIRITO, QUE É O DOMINIO PRÓPRIO POIS DIARIAMENTE LUTAMOS CONTRA O NOSSO CORPO QUE DESEJA O PECADO.

    • ACORDA VC MOÇO. DIZER QUE ELE USOU TEXTO SEM CONTEXTO É UMA PIADA, O ARTIGO FOI CLARO, AGORA VC DEVE SER DOS CRENTES QUE GOSTA DE VINHOZINHO QUEM SABE UMA CERVEJINHA, TIPO SO UMAZINHA, E AINDA QUER USAR A BIBLIA COMO JUSTIFICATIVA. CAI NA REAL NASCER DE NOVO E NASCER DE NOVO, USAR A LIBERDADE PRA FAZER O QUE A CARNE DESEJA É UM ARGUMENTO QUE SO CONVENCE OS NÃO BEREANOS.

  2. Muito boa a dissertação do irmão Everson acerca do vinho,pois na minha opnião é muito prejudicial o cristão usar vinho ( principalmente a desculpa de tomar um cálice de modo social,uma maneira de demonstrar o gosto pessoal da bebida) ,é só analisarmos as barbaries que pessoas cometem devido o uso do alcool,a propria bíblia relata também o exemplo de Noé que se embriagou com vinho Gênesis 9:20-29, veja Ló o que fez após a ingestão do vinho Gênesis 19:31-38 ,mas diante do que a palavra do Senhor fala sobre o uso de vinho prefiro ficar com Efésios 5:18.

  3. Otima matéria irmão, DEUS disse a Moises que os sacerdote, não deveriam usar bebidas alcolicas senão eles poderiam julgar erroneamente, também não devemos ser pedra de tropesso na vida dos irmãos, se 1 irmão quer se livrar do alcolismo e me vê entornando o caneco como ele vai se libertar, meu marido na adolescencia não queria ir a igreja pq os ” crentes” que ele conhecia, bebiam,pediam cigarro p ele, somos livres em CRISTO p fazermos o que bem quizermos, mas vamos prestar contas a ELE. Nossa mente não pode ficar a mescê do inimigo. A palavra diz pra não nos embriagarmos com vinho onde há contenda, mas nos embriagar do ESPÍRITO, não precisamos mai de alegria artificial, nem correr desenfreadamente p coisas do mundo, o mundo prtica tais coisas pq não tem certeza do amanhã dizem que a vida é curta, não para nos que sabemos que não acaba aqui. DEUS os abençoe.

    • concordo com voce minha amada irmã Raquel, temos de ser exemplo e não escandalo… meu pai nuca se converteu porque via minha mãe aos domingos ingerir vinho porque vinho podia ele dizia que tipo de cristão é essa o pior é que depois disso veio as outars bebidas e virou uma coisa só o que acabou em divorsio, mal testemunho para toda a familia, adultério…

  4. o vinho se mfermento é suco,irmão..
    nóe ficou nu na frente dos filhos porque tomou suco de uva…
    ta por fora irmao

  5. o texto esposto neste estudo, é de suma importância, pois não só eu mas muitos precisam não pregar sobre este assunto, mas as congregações hoje tem medo de perder membros e congregados, achando que melhor o número de pessoas do que adquirir salvação.

  6. Amei este estudo!!!
    que o Senhor Jesus possa tirar as vendas que ha nos olhos da igreja..
    Temos de nos santificar e não nos parecer com o mundo…

  7. EU JA SABIA QUE NOÉ TAVA CHAPADO QUANDO SEUS FILHOS VIU ELE PELADÃO,SERÁ QUE FOI COM O VINHO QUE A PRÓPRIA UVA PRODUZ TEOR ALCÓLICO OU COM O VINHO SUGERIDO PELO SUPER CRENTE ACIMA.EU JA SABIA QUE ESSE COMENTARIO TA TOTALMENTE FORA DA MISERICÓRDIA DE DEUS ,EU JA SABIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.

  8. Parabéns Raquel, parece que você é realmente Cristã (convertida). Beber vinho definitivamente não é pecado, porque se fosse, o comer, também seria. Não devemos e nem podemos escandalizar, porque aí dquele que vier o escandalo. Quero deixar bem claro que não sou a favor de quem bebe o vinho e coloca nele o motivo da sua alegria, por favor não é isso. O que defendo é que a liberdade que nós temos em Cristo não seja motivo de escandalizar os mais fracos. Se o beber vinho escandaliza um irmão é melhor que não beba, e isso, vale pra qualquer tipo de prática. Se verdadeiramente Cristo te libertar, você será livre. Essa liberdade nos dá a condição de escoha, justamente por sermos livres. Deus nos abençoe!

    • DEUS abençoe irmãos, ha uma propaganda por aí que disse que tal marca desce redondo,esqueceram de acrescentar que vai rolando pro abismo, é melhor subir quadrado. DEUS os abençoe.

    • Meu caro amigo,

      Este assunto é muito polêmico, porém, de uma coisa eu tenho certeza; nenhum de nós tem controle sobre nada. Tudo começa com um trago aqui e outro ali e de repente … já estamos falando o que não deve e fazendo coisas inadmissíveis ao Nosso Amoroso Deus. Quando Adão e Eva estavam no Jardim do Éden foi com esta frase que satanás a tentou : Foi assim que Deus disse?
      Foi com esta afirmação que ele logrou êxito em sua empreitada: Certamente não morrerás, mas você será como Deus.
      Presenciei minha família ir para a ruína por causa do álcool e, se não fosse pela “Mão Poderosa de Deus”, com certeza todos já teriam se matado e estariam no inferno.
      Voc~e precisa se instruir mais na Palavra de DEus e pedir ao Espírito Santo que te mostre a verdade. Ser cristão é se apartar do mundo, pois aquele que quiser agradar o mundo, vai desagradar a Deus. Busque a resposta com aquele que é a fonte de toda sabedoria: O Espírito Santo! Lembre-se, aquele que tem o Espírito Santo discerne todas as coisas; as carnais e as espirituias. Fuja da aparência do mal!
      Desejo que você cresça na graça, no conhecimento e na sabedoria de Deus

  9. um abismo chama outro.. tbem acho q n devemos beber vinho.. nenhum um calice, como disse, um abismo chama outro… porem, nao entendi, por favor me ajudem, se a palavra disse q o vinho q o senhor fez o vinho s fermento (n alcolico), queria saber se qdo fala..”nao dado ao vinho e a bebida forte”, entao quer dizer que, o vinho era fraco, e q tambem tinha a bebida forte, mais o vinho q se refere,, “nao dado ao vinho”, naquela epoca n era o mmo feito pelo senhor jesus, entao, se o vinho q o senhor fez (milagre), n tinha fermento (alcool), pq se fala ” nao dado ao vinho”, me ajudem, tenho vontade sim de beber um vinho, n nego, mais n bebo, pois sei q um copo levara sim a outro e a outro, como disse, um abismo chama outro, n quero pagar pra ver se sou forte e resisto ou fico em só um copo, pois todo vinho tem um grau de alcool, e como vou poder falar ao meus filhos p n beberem se eu bebo, eu sou o exemplo e portanto n quero q o escandalo venha por mim, mais gostaria de entender isso por favor me respondam… a paz p todos

  10. A verdade é a seguinte:Evangélio sem renuncia é um evangélio sem GRAÇA,desprovido da presença de DEUS.è nessas horas que realmente se percebe quem realmente herdará o Reino de DEUS e a sua Justiça e será habitante do Céu.

    Pense nisso o desobediente.

    • este assunto a respeito de bebida alcoolica é muito importanta porque isso é uma arapuca armada pelo inimigo para tragar nossas almas,eu falo por experiencia minha a alguns poucos anos passados eu começei a perder o apetite e me disseram que beber uma copinho de vinho abria o apetite,e sabe que o negócio funciona mesmo? é mas o problema era como parar de injerir essa maldita bebida porque de um copinho eu já estava bebendo cinco a seis garrafa por dia que vergonha que eu ficava de meu Deus,e o pior eu estava com cargo na igrejae isso durou uns dois anos mas pela misericórdia do Senhor esse vigio foi arrancado de mim através de muita oração que nós eu minha esposa e meus filhos junto a Deus ,foi o comentario acima aquele que esta de pé cuide-se para que não caia .Hoje eu estou liberto graças a Deus eque fique de experiencia se o vinho é mal ou bom .

  11. qual a diferença do vinho para ceeeerveja? ambas ñ tem alcool? hoje é um copo de vinho ,amanhã é um de cerveja um de caçhaça depois é uma maconha depois é um crak e assim vai meu amigo…pense nisso.

    • Neutro (Suiça)..rs disse:

      Bom dia Amados….

      Não devemos julgar ninguém ok?
      Senti um peso enorme ao ver os textos acima. Palavras duras, sabe?… Afinal de contas, Deus não é apenas Justiça, certo? É misericórdia tbm.
      Davi de fato errou muito, mas foi chamado “Amigo de Deus” pela sua vida como um todo. Abraao adulterou e é responsável por essa guerra infindada que temos no Oriente médio (Ismael x Isaque). Tantos outros Heróis da Bíblia cometeram barbaridades e mesmo assim foram exaltados por Deus. Não estou justificando erros, ok? Apenas quero lembrar que a mão de Deus pesa e sustenta ao mesmo tempo.
      Acho que ambos os lados devem ser respeitados. Se beber qualquer Bebida alcoolica, beba para a Glória de Deus. Se não beber, beba para a glória de Deus tbm. Mas uma coisa é certa, qualquer coisa que você fizer e que levar seu irmão a pecar, abandone(Boa Everton!), ou pelo menos faça em lugares apropriados, mas não esqueça que algumas coisas não devem ser feitas em nenhuma situação.
      Cientificamente Vinho faz muito bem para a saúde, desde que tomado MODERADAMENTE. Nunca ouvi falar de alguma bebida que, nas doses certas, faça mal . Creio que o Grande problemas seja a embriaguês, pois nesse ponto perdemos o controle de nossos movimentos, atitudes e decisões.
      Não se enganem a.
      Cigarro? Pecado!(mata o pulmão), Drogas? Pecado (Acaba com o cérebro e te “embreaga”)
      Se formos tão fundo nas acusações, acabaremos por condenar tudo.
      Futebol… Nunca vi um melhor lugar para derrubar o cristãos…(Ira, Palavrões, Egoísmo…)
      Fast Food… Todos sabem que faz mais mal do que bem.
      Dirigir seu carro… Polui, acaba com o planeta, acaba com a vida
      Mas a pergunta que eu deixo é…
      Onde fica o Espirito Santo e nossas orações nisso?
      Deus tem um propósito especial para cada. Se abrirmos nossos coração verdadeiramente para ele, sei que ele dirá para cada um separadamente o melhor a fazer.
      Eu não bebo, pois não gosto, mas não acho que beber SABIAMENTE seja errado.
      Que senhor, dono de toda sabedoria fale ao coração de cada um.
      Lembre… O Mais importante é Deus nisso tudo.
      Tah na dúvida?…Ore…
      Grande abraço a todos

      • Neutro Abraão não adulterou ao ter um filho com Agar,escrava de sua mulher Sara.Foi ela mesma que pediu que ele se deitasse com Agar é a engravidasse,pois os filhos de Agar seriam adotados por sua senhora. Ismael não é fruto de um adulterio.

        Jacó fez o mesmo com as escravas de Lia e Raquel suas esposas.E tambem teve filhos com elas porque as esposas pediram.
        Antes de surgir o estada de Israel em 1948.os judeus viviam em paz nos paises arabes e eram mais respeitados lá que os cristãos.Veja no Brasil,em mercados como o Saara no RJ,arabes e judeus comerciavam lado á lado em amizade mutua.

  12. Todas as coisas nos são lícitas,mas nem todas nos convém fazer,aceitar Jesus é renúncia,quando falamos de “renúncia”nos referimos a coisas que fazíamos e gostávamos quando vivíamos no mundo,quando não éramos crentes,já pensou o crente bebendo?Que testemunho ele está passando para os não crentes,que possamos dar testemunho de nossa vida,para que as pessoas realmente nos veja como verdadeiros cristãos, amados,que não nos deixemos levar pelas coisas do mundo,que Deus abençoe a todos. Lembre-se que ser nova criatura é mudar,deixar as coisas velhas para trás.

  13. Marco A Corriea disse:

    Querido irmão,

    Infelizmente lhe digo que sua exjegue está um tanto falha… A das bodas de Caná é lametável. Precisa estudar mais.

  14. não vou entrar nesse mérito, quero falar sobre outro: conheço pessoas que nem chegam perto de uma bebida, seja vinho ou outra coisa qualquer, mas são intolerantes com seus familiares, irmãos de igreja, criticos, com falta de amor aos semelhante, querendo passar uma visão de santarrões, mas rejeitam terminantemente qualquer bebida alcoolica, portanto não é só o beber vinho que escandaliza os não crentes, nossas outras atitudes também impressionam, e muito. não façamos essa (beber vinho) mas também não nos esqueçamos de praticar as outras.

  15. eu acho qr vc tem qr aceita a jesus de verdades ,e ler a biblia e pedir a DEUS entendimento eu acho quem tem qr acorda e vc,,,deis do momento qr conhecemos a verdades ela nos libertara,se vc ñ conhecer essa verdades então aceita a Jesus de todo o seu coração,qr vc vai vêr se e pecado ou não..amém

  16. eu concordo com o que eu li a respeito que beber vinho é sim pecado, não vamos nos contaminar-mos com coisa alguma deste mundo, e sim vamos nos purifica no sangue de Jesus Cristo.

  17. Alberto Silva disse:

    Por acaso já repararam no que está escrito em I Coríntios 11:21? “Pois quando comeis, cada um se apressa a tomar a sua própria ceia. Assim um tem fome e outro se embriaga”. Será que o vinho que o povo bebia na Ceia era o tal vinho sem alcool? Eu creio que não, por isso mesmo Paulo põe ordem em tudo isto. O que Paulo queria é que naquelas celebrações houvesse equilibrio no comer e no beber. Não os proíbio. Exigiu equilíbrio. O artigo é muito contra o vinho puro… mas não é contra a comida, porque será?
    Moderação é o que falta a muita gente, infelizmente até aos servos de Deus. Se não sabe beber não beba. Mas não proíba os outros de beber com equilíbrio. Vinho é vinho. Suco é suco. Até no beber do suco tem de haver equilíbrio – porque o açucar que ele contem – em demasia também faz mal, sabiam? Deixem-se de fanatismos e sigam a Palavra. Produzam o fruto do espírito… porque se estivermos ligados à Videira Verdadeira iremos produzir um excelente e amoroso fruto, que nos caracteriza de pessoas com “domínio próprio”, então beberá o suficiente, nem mais nem menos. Porque vinho não é para matar a sede é para apaladar a refeição. E segundo a maioria dos cardiologistas, o vinho bebido na medida certa é mesmo remédio… mas tem de ser tomado com moderação, de resto como qualquer medicação! Se tivermos “domínio próprio”, que é uma das características do fruto do espírito, “contra estas coisas não há lei”. Onde está a condenação por ser equilibrado no beber o tal vinho? O problema é que não há fruto do espírito da vida de muitos e então dão largas à carne e fazem todo o tipo de disparates!
    “Porque Deus não nos deu o espírito de medo, mas de poder, de amor e de moderação”. II Timóteo 1:17. Deus colocou em nós amor e moderação e poder (capacidade) para sabermos resistir contra as tentações da nossa carne… Se não consegue, peça ao Espírito Santo que o ajude nas suas fraquezas!

  18. Lady Gaga esta ai levando milhoes de jovens ao homossexualismo,
    vamos discutir com os enviados de satanas, e nao com pessoas que se dizem Crentes, e ao inves de se submeterem a palavra de Deus, Querem que a palavra se submeta ao estilo de vida deles, Beber Vinho e Pecado! Ou qualquer outro tipo de bebida alcoolica..A palavra diz: Meu Povo peca Por Falta De Conhecimento!Deixemos de lado este povo que rejeitou o conhecimentoe a luta contra as vontades da carne, Enquanto alguns brincam de ser Crentes..o Diabo esta ai. e Nao Brinca de ser diabo nao…

  19. Alberto Silva disse:

    Para si Deise, respondo com as palavras de Jesus: “Não julgueis, para que não sejais julgados. Poisz com a medida com que tiverdes medido, hão de vos medir.” – Mateus 7:1
    Não seja tao pronta a dizer que não somos crentes ou filhos de Deus, só porque não concordamos com o seu ponto de vista, que por acaso e sob o meu ponto de vista não está correto. Não defendi que as pessoas possam beber à vontade, dando largas à sua carne. Isso sim é pecado de acordo com a Palavra de Deus. Veja Gálatas 5:21. Está lá como “escremento da carne”: bebedices (vicio da embriaguês; bebedeiras) isto sim é pecado e os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus (Gálatas 5:21). Seja moderada e não misture as coisas. Leia bem as Escrituras Sagradas e seja praticante dos ensinos que ela contem. Já não tenho a mesma opinão de os cristãos poderem beberem bebidas destiladas (bebidas fortes)…
    Acho que precisa de deixar de lado as doutrinas de homens… e adquirir mais conhecimento através da Palavra de Deus que é espírito e vida. “Meu povo peca por falta de conhecimento”.
    O problema não é beber vinho nem comer, o pecado está no beber e no comer de mais (glotunaria). O problema não está no falar, mas é pecado falar de mais (o que não deve), entendeu? Uma vida guiada pelo Espírito Santo sabe o que deve fazer. Que Deus a abençõe, rica e poderosamente. Te amo.

  20. Em Deuteronômio 14:26 está escrito: “E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por o que te pedir a tua alma: come-o ali, perante o Senhor, teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa”.
    Eu acho que li bem em todas as minhas bíblias de várias versões…
    Será que podemos beber vinho e bebida forte perante o Senhor, nosso Deus?
    Eu tenho a minha opinião mas gostaria de ouvir as vossas (de todas as tendências)…
    Se houver alguém que possa ajudar e gostaria muito.

  21. Irmãos, existe muita discussão a respeito, mas a palavra de Deus é clara em dizer que a embriaguez é pecado, e querendo ou não irmãos, não se embriaga bebendo água. Fora a questão da embriaguez, o cristão é como Jesus mesmo disse “a luz do mundo”, “o sal que tempera”, ou seja, somos ou pelo menos deveríamos ser para os ímpios, os representantes legais de Jesus nosso Senhor, então, qual seria nosso testemunho para o mundo se bebêssemos??
    Que Deus abençoe a todos, que que possamos refletir o verdadeiro sentido da Palavra de Deus.

  22. O pior cego é o que não quer ver!!! Vc arrasou Marcieli!!! Parabéns!!! Álcool tô fora!!! Jesus estamos dentro!!!

  23. Irmãos que DEUS abençoe a todos, quero dizer que devemos nos santificar cada dia mais, pois creio que o SENHOR JESUS está voltando e alguém pode esta provando vinho nesta hora e permanecer provando pro resto da eternidade AMÉM. crente só toma suco , refrigerante, leite, vitamina,

  24. o mundo esta esperando a manifestaçaõ dos crentes ,brilhar pregar a palavra de Deus e nao se igualando a eles bebendo fumando se prostituindo , um monte de crente safado bebendo escondido tentendo se justificar , meu jovem seja diferente . a biblia diz enchei-vos do espirito santo . pergunta a esses crentes moderno que bebi se eles falam em linguas do espirito santo. tudo e lícito mais nen tudo me convém o crente pode fazer de tudo o que eles quiserem ,so nao poderaõ entra no reino de céu dessa forma de conduta !!!kkkkkkkkkkkkkkkk

  25. Alguns dizem que é suco de uva… será? O que havia no copo? Vinho fermentado, não suco de uva. Quando as Escrituras mencionam vinho, não se referem ao suco de uva não fermentado. Por exemplo, o vinho fermentado, não o suco de uva, rebentaria “odres velhos”, (obres = bolsa de pele. um odre novo com vinho novo faz esticar a bolsa. um odre velho com vinho novo vai estourar a bolsa, porque a bolsa não tem mais elasticidade. o vinho fermenta o açucar e transforma-se em alcool) como Jesus disse. E os inimigos de Cristo o acusavam de ser “dado a beber vinho”. Esta acusação não teria sentido se o vinho fosse apenas suco de uva. (Mateus 9:17; 11:19) Bebia-se vinho durante a celebração da Páscoa, e Cristo o usou quando instituiu a Comemoração da sua morte.

    Alguns argumentam que o “vinho” mencionado nesses textos bíblicos era simples suco de uva. No entanto, a Cyclopedia de McClintock e Strong lembra-nos que “a Bíblia não faz distinção entre vinhos inebriantes e não-inebriantes — nunca menciona ou alude a tal distinção”. Coerente com isso, mostra-se na Bíblia que o “vinho” é bebida inebriante, e ele é associado com “bebida forte”. — Gênesis 9:21; Lucas 1:15; Deuteronômio 14:26; Provérbios 31:4, 6.

    É interessante notar que o primeiro milagre de Jesus foi transformar água em vinho. O relato bíblico diz: “Ora, quando o diretor da festa provou . . . [o] vinho, mas sem saber donde vinha, . . . chamou o noivo e disse-lhe: ‘Todo outro homem apresenta primeiro o vinho excelente, e, quando as pessoas ficam inebriadas, o inferior. Tu reservaste o vinho excelente até agora.’” (João 2:9, 10) Sim, “o vinho excelente” que Jesus produziu era realmente vinho.

    ==================
    efeitos medicinais.
    Uma taça de vinho ao junto com as refeições limpa as veias artérias. pesquisas feitas em ratos e depois em humanos mostram que aqueles que tomavam vinho tinham apenas 37% de placas de gordura nas veias contras 80% dos que não bebiam.

    essas placas de gordura podem causa entupimento das veias.
    =================
    obs. moderadamente pode beber sim!
    O vinho alegra o coração. (Salmos 104:15) “. . .E vinho que alegra o coração do homem mortal,. . .”

    Como pode o suco de uva ter o mesmo efeito?
    =====================
    (Eclesiastes 9:7) “Vai, come o teu alimento com alegria e bebe o teu vinho com um bom coração, porque o [verdadeiro] Deus já achou prazer nos teus trabalhos.”

    (Eclesiastes 10:19) “O pão é para o riso dos trabalhadores, e o próprio vinho alegra a vida;

  26. O problema maior em toda essa questão é quea maioria das pessoas não tem dominio proprio; começão com um pouquinho de vinho e cabam nas drogas.
    Quem quiser beber que beba, no meu caso que saí do alcool e das drogas prefiro não me arriscar.
    Jesus abençoe a todos.

  27. Luiz Alberto Araújo Bezerra disse:

    Já fui viciado em Álcool e atualmente estou liberto deste vício. Mas, a verdade precisa ser dita; A Bíblia não proíbe o consumo do álcool com moderação.
    O vinho que Noé bebeu demais era suco natural de uva? Gên 9: 20,21 E começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha. E bebeu do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda.
    O dinheiro do Dízimo podia ser usado para comprar bebida forte! Deu 14:26 E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa.
    A Bíblia condena o uso sem moderação do vinho e de bebidas fortes.
    Efé. 5:18 “Não fiqueis embriagados de vinho.”
    1 Cor. 6:9, 10 “Não sejais desencaminhados. Nem fornicadores, . . . nem beberrões, . . . herdarão o reino de Deus.”
    1 Cor. 5:11 “Que cesseis de ter convivência com qualquer que se chame irmão, que for fornicador, . . . ou beberrão, . . . nem sequer comendo com tal homem.”

  28. agora e umas coisas de inpogar o pastor ele beber vinho que tem alcool e nun e pecado agora pro outro lado da palavra de deus fala pra nao beber bebidas alcoolicas e pra nao beber cerveja se fosse assim nao podia beber vinho que tem alcool meu pai e crente e beber cerveja eu falo a ele que crente nao pode beber cerveja ele fala porque os pastores bebe vinho que tem alcool ele fala nao pode bebe demais e nen ir pro bar que feio e beber demais e pecado

  29. caros irmãos, que acreditam que beber vinho não é pecado faça um teste!
    beba vinho e depois saia com seu carro pelas ruas e vc verá a diferença!
    Irmão tudo que influência em nossos sentidos nos faz mal! uma pessoa que bebe não anda em si mesmo, ela está sob efeito do alcool, e muitas vezes não sabe o que está fazendo pela influência do alcool no organismo dela, ela BRIGA, FALA ALTO , PERDE A NOÇÃO DE TEMPO E ESPAÇO, SE ESTÁ DIGIRINDO PODE BATER O CARRO, ELA PERDE TOTALOMENTE O CENTRO DE EQUILIBRO, E ISOO NÃO É BOM !!!
    É VC’S QUE FALAM QUE ISSO NÃO É PECADO NÃO DEVEM TER PESSOA DA SUAS FAMILIAS QUE BEBEM, POR ISSO QUE VC’S NÃO SABEM O QUE DIZEM!
    UM PAI QUE BATE NA MULHER E NOS FILHOS, POR QUE ESTÁ BEBADO?!!
    UM JOVEM QUE ACABA COM A SUA VIDA E A DE OUTRAS PESSOAS, NO VOLANTE DE UM CARRO!!!???
    ENTÃO???
    “” O INIMIGO VEIO PARA ROUBAR MATAR E DESTRUIR!!!”””
    E ELE USA DE MUITAS ARMAS PARA ISSO!!!
    E O ALCOOL É UMA DELAS!!!!
    “” O INIMIGO ANDA EM VOSSO DERREDOR BUSCANDO QUEM POSSA TRAGAR””

    • Então vc começe criticando Jesus que bebia vinho com seus apostolos e diga que ele pecou>talvez o senhor devesse procurar um Deus(os fariseus diziam que ele era um beberrão) que desse melhor exemplo que o Cristo.
      Acidentes de carro-tem muita gente que bate o carro sem estar embriagado.
      Bater em mulheres-meu pai sempre bebeu um calice de vinho aos domingos,nem mais nem menos.Ele nunca ficou bêbado e jamais foi violento com minha mãe ou qualquer pessoa.Aquele que é violento não precisa do alcool pra ficar feroz.

  30. a paz a todos. so vou resumir nas palavras de Jesus, ele disse: lucas 7-33: “pois veio Joao batista,que jejua e nao bebe vinho,e voces dizem: Ele tem demonio. Veio o Filho do homem,comendo e bebendo, e voces dizem: Ai esta um comilao e beberrao,amigos de publicanos e pecadores.” Meu objetivo irmaos nao é fazer polemica, mas JESUS sentava, comia e bebia com os pecadores, e nessas mesas vamos dizer que tinha suco de uva?, misericordia,é claro que ele bebia vinho,nem que fosse pouco para nao embriagar ,e ele nao desmentiu os farizeus,como ele sempre rebatia quando eles falavam demais, so que ele fazia diferenca naquele lugar,beber vinho novo ou velho era costume antes, nos que pecamos disparadamente nos dia de hoje e inpomos regras e costumes para evitar pecar, dizemos que vinho é pecado, isso é dizer que JESUS pecou entao. JESUS disse:” nao é o que entra pela boca que contamina o homem e sim o que sai, porque o que entra vai para o estomago, é o que sai que contamina, porque sai maus pensamentos….”. misericordia irmaos, nao coloquem contextos que nao existem, se voce somente comer demais tambem voce esta pecando, se voce comer carne e beber vinho ,sendo que seu irmao nao come carne nem bebe vinho, se fizer isso perto dele voce esta escandalizando, mas tambem dizer que nao pode,que é proibido e é pecado, isso é hipocrisia e estao andando nas leis dos farizeus, a paz seja com todos!!

  31. Depois do surgimento do Protestantismo histórico (Luteranismo, Presbiterianismo e Anglicanismo), as denominações protestantes que surgiram após, começaram a pregar que consumir bebidas alcoólicas é pecado, pois não agrada a Deus.

    Devemos ter sempre em mente que na Revelação de Deus, o certo e o errado não está associado a um objeto em si, mas sim ao uso que fazemos dele. Devemos dispor de todas as coisas criadas (seja pelo homem ou por Deus) para a Glória Dele. Sobre isso São Paulo ensinou que “todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm” (cf. 1 Cor 6,12; ver também 1Cor 10,23).

    Desta forma, o consumo de bebidas alcoólicas deve obedecer este mesmo principio. Pretendemos mostrar o que Bíblia ensina sobre esta matéria.

    Orientações divinas sobre uso de bebidas fermentadas na liturgia e na vida dos judeus

    Talvez a primeira orientação que encontramos na Bíblia sobre o uso de bebidas fermentadas seja no livro de Números, onde lemos: “O Senhor disse a Moisés: Dirás aos israelitas o seguinte: quando um homem ou uma mulher fizer o voto de nazireu [nazareno], separando-se para se consagrar ao Senhor, abster-se-á de vinho e de bebida inebriante: não beberá vinagre de vinho, nem vinagre de uma outra bebida inebriante; não beberá suco de uva, não comerá nem uvas frescas, nem uvas secas” (grifos meus) (Num 6,1-3). Aqui está claro que o vinho que o narizeu deverá se abster é o vinho fermentado ou “outra bebida inebriante”.

    Aqui Deus ordena que aqueles que fizerem votos de narizeu deverão se abster de vinho ou de qualquer “outra bebida inebriante”. Entretanto, em determinada situação, o consumo de “bebida inebriante” é permitida a estas pessoas, conforme lemos: “O sacerdote os agitará diante do Senhor: é uma coisa santa que pertence ao sacerdote, como também o peito agitado e a coxa oferecida. Somente depois disso o nazireu poderá beber vinho” (Num 6,20).

    Ora se o consumo de vinho fermentado ou “outra bebida inebriante” fosse proibida por Deus, Ele não daria uma ordem a Moisés permitindo este consumo ao narizeu já consagrado.

    No livro do Profeta Ezequiel há uma outra restrição do Senhor quanto a vinho: “Nenhum sacerdote beberá vinho quando tiver de penetrar no átrio interior” (Ez 44,21; ver também Lv 10,9 e Deut 29,6). Esta proibição é da mesma natureza da que encontramos em Num 6,1-3. Há momento em que aqueles que foram consagrados ou trabalham no serviço ao Senhor, devem se abster dos prazeres da vida, para que melhor prepararem seu espírito para Deus. Entretanto, esta restrição é momentânea, ocasional e não eterna. Da mesma forma que o Senhor manda os sacerdotes se absterem de vinho para penetrar no átrio interior (lugar conhecido como Santo dos Santos, onde Deus estava presente). Quando Deus proíbe o consumo de vinho e ou o permite, estabelece sempre uma relação com as coisas boas da vida, as quais o usufruto deve estar orientado para a Sua Glória.

    Esta divina relação é demonstrada também de outra forma, por exemplo, quando o usufruto das coisas materiais nos é concedido como recompensa do nosso trabalho. Vejamos: “Comprarás ali com esse dinheiro tudo o que te aprouver, bois, ovelhas, vinho, bebidas fermentadas, tudo o que desejares, e comerás tudo isso em presença do Senhor, teu Deus, alegrando-te com tua família” (grifos meus) (Deut 14,26). Ver também Salmo 103,14-15; Is 62,9.

    A dignidade do vinho fermentado sempre foi algo tão evidente, que seu uso foi autorizado pelo próprio Deus no trabalho dos sacerdotes no templo, na execução dos sacrifícios, vejamos: “A libação será de um quarto de hin para cada cordeiro; é no santuário que farás ao Senhor a libação [sacrifício] de vinho fermentado” (grifos meus) (Num 28,7).

    Em Daniel 5, o Rei Baltazar manda pegar o vinho que está no templo para uma festa. A Sagrada Escritura testemunha que todos já estavam bêbados quando o Rei dá esta ordem. É claro que o objetivo era continuar a farra; e o pedido do Rei não faria sentido se o vinho que estivesse sendo usado no templo não fosse fermentado. E como já vimos em Num 28,7, por uma ordenança divina, o vinho era mesmo fermentado.

    A questão da Embriaguez

    A embriaguez é uma alteração do estado de consciência devido a um aumento do volume de álcool no sangue, remetendo a um aumento do volume de álcool no cérebro (causa da embriaguez).

    A primeira referência que encontramos na Bíblia sobre a embriaguez está em Gn 9,21 onde lemos: “[Noé] Tendo bebido vinho, embriagou-se, e apareceu nu no meio de sua tenda”. Nota-se aqui que o vinho que Noé bebeu era vinho fermentado, caso contrário não teria se embriagado.

    Interessante notar que a embriaguez de Noé não é condenada na Sagrada Escritura, ao contrário da atitude de seu filho Cam que é amaldiçoado por expor a nudez de seu pai aos seus irmãos (cf. Gn 9,22-26).

    A embriaguez de Ló também não é reprovada, embora tenha sido planejada por suas filhas para que pudessem manter relações sexuais com seu pai (cf. Gn 19,33-34). Nem mesmo a atitude delas é reprovada, já que suas intenções não eram praticar pederastia com o pai, mas unicamente garantir-lhes uma posteridade; já tendo em vista a destruição da cidade onde moravam (cf. Gn 19,29), se estabeleceram em Segor (cf. Gn 19,30). Ló já era velho e na região não havia varões que pudessem coabitar com as moças (cf. Gn 19,31).

    Esta alteração da consciência (embriaguez) causada por “bebida inebriante” ou fermentada, é mencionada na Sagrada Escritura como uma “alegria”. Vejamos alguns exemplos:

    “No sétimo dia, o rei cujo coração estava alegre pelo vinho, ordenou a Mauman, Bazata, Harbona, Bagata, Abgata, Zetar e Carcar – os sete eunucos a serviço, junto de Assuero” (grifos meus) (Ester 1,10).

    “Fazeis brotar a relva para o gado, e plantas úteis ao homem, para que da terra possa extrair o pão e o vinho que alegra o coração do homem, o óleo que lhe faz brilhar o rosto e o pão que lhe sustenta as forças” (grifos meus) (Salmo 103,14-15).

    “Faz-se festa para se divertir; o vinho alegra a vida, e o dinheiro serve para tudo” (Ecl 10,19).

    “Ora, Absalão dera aos seus criados a ordem seguinte: Ouvi! Quando Amnon tiver o coração alegre por causa do vinho, e eu vos disser: Feri Amnon!, então vós o matareis; não tenhais medo, porque sou eu quem vo-lo ordena. Coragem, e sede homens fortes!” (grifos meus) (2 Sam 13,28).

    “Arrasta-me após ti; corramos! O rei introduziu-me nos seus aposentos. Exultaremos de alegria e de júbilo em ti. Tuas carícias nos inebriarão mais que o vinho. Quanta razão há de te amar!” (grifos meus) (Ct 1,4).

    Se que alguém está pensando que a Sagrada Escritura incentiva a embriaguez, devo dizer que está redondamente enganado. A embriaguez que “alegra” o coração (no dizer das Sagradas Letras) não deve ser confundida com àquela que fomenta a desgraça. A primeira é resultado de um consumo ordenado e moderado, enquanto a segunda é resultado do excesso da liberdade que Deus nos concedeu. A primeira não é pecado, enquanto a segunda sim. Vejamos:

    “Não é um pouco de vinho suficiente para um homem bem-educado? Assim não terás sono pesado, e não sentirás dor” (Eclo 31,22).

    “O vinho bebido sobriamente é como uma vida para os homens. Se o beberes moderadamente, serás sóbrio” (Eclo 31,32).

    “O vinho, bebido moderadamente, é a alegria da alma e do coração” (Eclo 31,36).

    O consumo de bebida fermentada, que não seja para a “alegria” do coração, é fortemente condenada na Sagrada Escritura, vejamos:

    “Mas também estes titubeiam sob o efeito do vinho, alucinados pela bebida; sacerdotes e profetas cambaleiam na bebedeira. Estão afogados no vinho, desnorteados pela bebida, perturbados em sua visão, vacilando em seus juízos” (Is 28,7).

    Interessante passagem do Profeta Isaías. Se o consumo de vinho fermentado fosse proibido por Deus (e já vimos que não é o caso), jamais os “sacerdotes e profetas” cambaleariam “na bebedeira”, pois nem sequer o experimentariam. No entanto, o abuso da liberdade que Deus nos concede é o berço de grandes males (cf. Is 5,12; Is 5,22; Eclo 19,2; Eclo 31,30; Prov 31).

    “Pasmai-vos e maravilhai-vos, obstinai-vos, feridos de cegueira, embriagai-vos, mas não de vinho, cambaleai, mas não por causa da bebida” (Is 29,9).

    “Ai daqueles que desde a manhã procuram a bebida, e que se retardam à noite nas excitações do vinho!” (Is 5,11).

    “O operário dado ao vinho não se enriquecerá, e aquele que se descuida das pequenas coisas, cairá pouco a pouco” (Eclo 19,1).

    “Zombeteiro é o vinho e amotinadora a cerveja: quem quer que se apegue a isto não será sábio” (Prov 20,1).

    “O que ama os banquetes será um homem indigente; o que ama o vinho e o óleo não se enriquecerá” (Prov 21,17).

    Que tipo de vinho foi usado por Jesus e os Apóstolos?

    Na Sagrada Escritura várias palavras são utilizadas para fazer referência ao vinho, cada uma refere-se a um tipo de vinho diferente (seja no grego ou no hebraico).

    A primeira classe de vinho refere-se um vinho mais forte. As palavras “sikera” (grego, cf. Lc 1,15) e “shêkar” (hebraico, cf. Prov 20,1; Is 5,1) referem-se a isto, e normalmente são traduzidas por “sidra” ou “bebida forte”, devido ao elevado teor alcoólico que este tipo de vinho possuía.

    A segunda classe refere-se a um vinho novo mais adocicado. Palavras como “gleukos” (grego) e “tirôsh” (hebraico, cf. Prov 3,10; Os 9,2; Jl 1,10), aludem a este tipo de vinho. Em At 2,13 os Apóstolos foram acusados de estarem embriagados dele, por causa da ação do Espírito Santo sobre eles.

    A terceira classe é mencionada com maior freqüência tanto no AT quanto no NT. A palavra hebraica para este vinho é “yayin”, que tem em sua raiz o significado de borbulhar, espumar ou ferver. A palavra referente no grego é “oinos”, que em seu sentido mais geral refere-se simplesmente ao suco de uva.

    Normalmente a literatura judaica indica que o “yayin” é um vinho misturado. Normalmente é referenciado como um xarope grosso (produzido através do suco de uva fervido) misturado com água (cf. Sl 75,8; Prov 23,30), de baixo teor alcoólico. Embora em menor freqüência, pode também corresponder a um licor obtido pela fermentação.

    A Mishná Judaica que é a antiga coleção escrita de interpretações orais da lei mosaica e antecederam o Talmud, declara que os judeus utilizavam com certa regularidade o vinho fervido, ou seja, o suco de uva reduzido a uma consistência grossa mediante a ação do calor. Esta descrição corresponde à terceira classe de vinho.

    A palavra grega “oinos” portanto pode fazer referência tanto ao suco de uva, quanto ao vinho de baixo teor alcoólico.

    Algumas pessoas afirmam que o vinho resultado do milagre de Jesus nas bodas de Cana da Galiléia não era alcoólico (“oinos” como suco de uva). Este tipo de afirmação fundamenta-se na doutrina humana de que Deus proíbe o consumo de bebidas alcoólicas. De qualquer forma o milagre da transformação da água em vinho merece uma análise mais profunda.

    Conforme vimos, o vinho fermentado era usado no templo para o oferecimento do sacrifício a Deus (cf. Num 28,7), seu consumo era tido como um prêmio resultado do trabalho (cf. Deut 14,26). Por esta razão, era tido em alta estima entre o povo Judeu, onde seu uso foi estendido às celebrações festivas, sejam religiosas ou não (cf. v. Unger’s Bible Dictionary, verbete “Lord’s Supper”).

    Jesus e Sua Santa Mãe estavam em uma festa de casamento onde tradicionalmente o vinho servido aos convidados era alcoólico. Isso pode ser atestado pela declaração do mestre de cerimônia quando provou o vinho que Jesus fez: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom” (grifos meus) (cf. Jo 2,10). Ora, ele fala mais que claramente que “é costume servir primeiro o vinho bom”; vinho este que se não fosse fermentado não deixaria os convidados “quase embriagados”.

    Se o vinho que foi servido primeiramente aos convidados não fosse alcoólico, por que o mestre de cerimônia faria tal declaração? Ele se espanta exatamente porque o vinho melhor (o vinho resultado do milagre de Cristo), foi servido quando todos já estavam “quase embriagados”, quando o costume era exatamente o contrário. Por isso ele depois de provar o vinho milagroso, se dirige a Jesus dizendo: “É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora” (Jo 2:10).

    Isto nos remete a confirmar que o vinho que Cristo fez também era alcoólico, pois não faria nenhum sentido Ele utilizar um tipo de vinho diferente do que era comumente usado. Não só isso, mas com toda certeza, Cristo desejou o melhor para aquele casal, cujas bodas estavam sendo realizadas. E assim providenciou um vinho excelente, um vinho conforme àquele que era usado no templo em honra Dele, um vinho com álcool (cf. Num 28,7).

    A primeira carta de São Paulo a Timóteo dá testemunho que o “oinos” usado entre os Judeus era alcoólico. A expressão “dado ao vinho” em 1 Tm 3,3 é a tradução da palavra grega “paroinos” cujo significado literal é “colocar-se ao lado do vinho”, aludindo a prática de ficar bebendo o dia inteiro. São Paulo recomenda que quem for escolhido para tomar lugar no Ministério de Deus, não seja um beberrão, fazendo assim um uso não permitido do vinho. A passagem só faz sentido se o vinho for alcoólico. Ver também Tt 1,7.

    Não só o presbítero deve consumir o vinho com sabedoria, mas também o leigo. Por isto o Apóstolo Paulo ensina aos Efésios: “Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Ef 5,17-18).

    Na Carta aos Efésios, São Paulo pede que as pessoas não se embriaguem (cf. Ef. 5,18). Provavelmente ele estava ser referindo à celebração da “Ceia do Senhor”, devido às recomendações que são dadas exatamente no versículo seguinte: “Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor” (cf. Ef. 5,19). Tal exortação não faria o menor sentido se o vinho usado nas celebrações cristãs não fosse alcoólico.

    Os Cristãos até os tempos do Protestantismo histórico sempre celebraram a “Ceia do Senhor” com vinho alcoólico, costume herdado da era apostólica. Luteranos, Presbiterianos e Anglicanos até hoje utilizam vinho fermentado em suas celebrações.
    Conclusão
    Jesus condenou com veemência a prática de se anular a doutrina de Deus pela doutrina dos homens (cf. Mc 7,5-8).

    Esta prática é conhecida como “cerca em torno da lei”, isto é, substitui-se um ensinamento divino por um humano mais severo, que tem com objetivo evitar que as pessoas pequem. Um exemplo da instituição do homem em detrimento de uma divina, por parte dos Fariseus, é denunciada por Jesus em Mc 7,9-13.

    Aqueles que adoram citar Mc 7,5-8 contra a Igreja Católica, além de não discernirem a diferença entre as Tradições que vem de Deus (com “T” maiúsculo, cuja observação é recomendada pelo Apóstolo Paulo em 2 Tes 2,15) e as tradições que vem dos homens (com “t” minúsculo), acabam tornando-se piores que os Fariseus, pelo fato de que estes nem sequer ousaram proibir o consumo de álcool ao povo.

    A doutrina da proibição de consumo de bebidas alcoólicas não é divina, mas humana. São Paulo nos ensinou: “Estai de sobreaviso, para que ninguém vos engane com filosofias e vãos sofismas baseados nas tradições humanas, nos rudimentos do mundo, em vez de se apoiar em Cristo” (Col 2,8). Ainda sobre a pena de São Paulo aprendemos que “Para os puros todas as coisas são puras. Para os corruptos e descrentes nada é puro: até a sua mente e consciência são corrompidas” (Tito 1,15).

    O consumo de bebidas alcoólicas não é proibido ao cristão, entretanto este deve sempre ter em mente estas duas regras: “No princípio o vinho foi criado para a alegria não para a embriaguez” (Eclo 31,35) e “O vinho, bebido em demasia, é a aflição da alma” (Eclo 31,39).

  32. Fred Bortolini Muniz disse:

    Amigos e como fica os remédios , pois se vocês nao sabem remedios sao drogas. Pensem mas vao dizer remedio nao foi feito para fazer malm depende se tomar demais faz mal sim o mesmo no caso do vinho o vinho nao foi feito para fazer mal se for excesso faz sim e aí é pecado

  33. algumas perguntas aos defensores do beber pouco vinho:
    Em que me edifica beber vinho?
    Timóteo obedeceu Paulo colocando um POUCO de vinho na água que bebia? prove!!!
    O que é UM POUCO de vinho?
    Jesus usou de fermento para celebrar a Pascoa??/?
    Jesus nao sabia que estava pecando contra Deus embebedando seus amigos do casamento? o que seria o BOM VINHO da boda de Caná?
    espero que as respostas sejam com discernimento, pois vivemos em tempos que os “obreiros” deixaram de MANEJAR BEM A PALAVRA DA VERDADE para se tornarem grandes MANIPULADORES DA PALAVRA.

    • Mas que disse senhor Caludio que Jesus cometeu algum pecado ao transformar água em vinho nas bodas de Caná?
      Se alguem diz que Jesus pecou esta pessoa é basfemadora e não pode ser cristã.

      Nunca foi pecado,se o senhor olhar até nos primordios do Protestantismo vai ver que Lutero e Calvino bebiam vinho e cerveja.Calvino até recebia vinho como parte do seu salario.Nos primeiros seculos cristãos poucos autores reclamavam ou proibiam o uso de bebidas alcolicas.

      Esta proibição do consumo total so chegou no protestantismo com o mov pentecostal e o neopentecostal.Se alguem está manipulando a palavra e as tradições cristãs,com certeza, não são aqueles que aceitam o consumo moderado de vinhos e demais bebidas alcoolicas.Não espere impor sua interpretação biblica a todos os 2 Bilhoes de cristãos do mundo.
      Se crê que não deve consumir alcool faça isto.So não tente julgar como mau filho de Deus aquele que não se apega a uma proibição que vem da palavra de outros homens.

      Quanto ao que seria um “pouco de vinho”.Esta pergunta não tem uma medida padrão que se possa aplicar a todo Homem.Já vi pessoas beberem garrafas e garrafas e continuarem sóbrias.Tambem conheço aqueles que com um copo já ficam totalmente ébrias.

  34. Queridos e queridas irmãos, não sou a favor da bebida, sou contra proibir a bebida. O pior é a falta de rumo das denominações: Assembléia e Batista, por exemplo, proíbem, Presbiteriana não. Paulo diz que o presbítero não deve ser chegado a bebida, não proíbe. Na própria lembrança da Ceia do Senhor, Paulo critica iniciarem a ceia antecipadamente e embriagarem-se (com vinho, claro) (1 Cor 11, 21). Por isso Paulo pede que esperem uns pelos outros (1 Cor 11,33). O que falar de Noé que bebeu e se despiu na frente dos filhos? Já vi crente consultando a pastor devido o médico ter receitado uma taça de vinho tinto no almoço. Vocês sabiam que há cerca de 30 anos atrás a Assembléia proibia a televisão? Hoje os pastores buscam a tv. Deve ser proibido o que Deus proibiu (roubo, assassinato etc.) e não o que o homem acha. Querem um exemplo, a Igreja Católica cheia de dogmas inventados pelo homem. Repetindo, não sou a favor da bebida, mas contra a sua proibição pela Igreja.

  35. na duvida,não beba!

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,002 comentários no Estudos Bíblicos.