Bem-aventuranças de Deus

0
15

Texto base: Lucas 6:20-26

Jesus, mais uma vez olhando para os seus discípulos, inicia um discurso diferente de tudo que tinham ouvido até aquele momento, Ele começa a falar das bem-aventuranças, das felicidades futuras. Discurso esse que contraria toda lógica humana de felicidade, tornando-se assim mais um paradoxo da graça de Deus.

Na Graça bem-aventurados não são os ricos, os que vencem “no mundo”, os que estão no topo da sociedade, e sim os pobres, os fracassados segundo o padrão mundano, aqueles que não conseguem subir na vida, os necessitados, pois o Reino dos Céus é deles, afirma Jesus. É interessante sabermos que Reino dos Céus não é o céu propriamente dito, e sim o conjunto daqueles que se submetem a um Reinado que vem dos céus, a um Rei chamado Jesus. Herdar o Reino dos Céus é, no mínimo desfrutar da paz que somente este Reino pode oferecer, sentindo prazer em ouvir e atender a voz Daquele que governa, o Senhor. O mesmo não acontece à maioria daqueles que tem muitas riquezas, pois, apesar das muitas posses, não conseguem ter paz no coração e mal conseguem dormir direito.

Ao contrário do que o mundo ensina e até algumas religiões, felizes são os que tem “fome” hoje, agora, no dia-a-dia, porque Jesus os fartará amanhã. Felizes são os que choram, os odiados, os perseguidos, os insultados, os excluídos como “maus” por causa de Cristo. Jesus afirma que a esses será grande a recompensa que receberão no céu, pois da mesma forma trataram os profetas no passado.

Engraçado que é justamente àqueles a quem o mundo tanto aplaude, que Jesus reserva os ais, as dores, os sofrimentos futuros. Os ricos, aqueles que têm fartura, aqueles que riem, aqueles que são elogiados por todos, a esses Jesus afirma, ai de vocês, pois já receberam sua recompensa, passarão fome, irão se lamentar e chorar, e da mesma forma que tratam vocês (louvando-os e engrandecendo-os), trataram os falsos profetas. E aqui me recordo o que diz um mensageiro da Graça de Deus, aquilo que é exaltado entre os homens, é abominação diante de Deus, quase sempre.

Não podemos cometer o equívoco de achar que a lógica de Deus é igual a lógica do homem, já vimos nesse texto, que algumas vezes pode ocorrer justamente o contrário. Portanto Deus tem misericórdia de quem Ele quer, e endurece a quem Ele quer (Romanos 9:18). E não cabe a nós questionarmos o agir de Deus, e nem dar para compreender todos os seus feitos, afinal de contas, Ele é Deus e nós homens. Por acaso pode o que é formado perguntar ao que o formou: por que me fez assim? (Romanos 9:20).

Que a nossa consciência em Cristo cresça a cada dia mais ao caminharmos com Ele, lembrando sempre que o Caminho não é uma “trilha de deslocamento”, o Caminho é uma pessoa: Jesus Cristo. Andar com Jesus é muito mais que fazer parte de um grupo cristão, ou de um clube social, significa ter a mente renovada constantemente pela de Cristo passando a enxergar o mundo como Ele enxergou: com os olhos de amor e misericórdia.

Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. (Romanos 8:38-39)

Que o Senhor nosso Deus os abençoe!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA