Home » Capa,

Adversidade: fardo ou ponte?

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

Adversidade: fardo ou ponte?

Texto: II Coríntios 12:7-10

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Introdução:

A adversidade atinge a todos mais cedo ou mais tarde. Alguns crentes se desintegram sob a pressão dos tempos difíceis. Tornam-se tão amargos e ressentidos em relação a Deus que se afastam do proposito em suas vidas. Podem até recorrer a comportamentos de dependência, na tentativa de escapar da dor. Outros enfrentam desafios semelhantes, mas tem uma reação totalmente diferente. Em vez de enfraquecê-los, a provação torna-os mais forte porque eles aprendem a depender mais plenamente no poder do Espírito Santo. A adversidade pode ser um fardo esmagador ou uma ponte para um relacionamento mais profundo com Deus.

I. Um fardo ou uma ponte?

A. Podemos ver os tempos difíceis como um fardo ou como uma ponte.

1. O fardo, espiritualmente falando, é um peso que pesa sobre nós. Podemos nos sentir cansados ou desanimados, sem alegria e paz.
2. Uma ponte, em contraste, é uma forma de superar a dificuldade e desenvolver um relacionamento mais profundo, mais íntimo com Deus.

B. Dois versos são a base da ponte a uma maior intimidade com o Senhor.

1. Salmo 103:19: “O SENHOR tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo”
2. Romanos 8:28: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que são chamados por seu decreto”

II. A adversidade como uma ponte na vida de Paulo

A vida de Paulo é um dos melhores exemplos de como a adversidade pode atuar como uma ponte para uma relação mais próxima com Deus. Sem as revelações sobrenaturais que o Senhor deu a ele, teríamos uma visão muito menor sobre como viver dia-a-dia a vida cristã. Mas a sua intimidade com o Pai veio como o resultado da perda pessoal grave e dificuldades (Filipenses 3:8,10). Através das dificuldades, ele aprendeu:
A. O contentamento é possível no meio da adversidade. O apóstolo explicou: “Aprendi a viver contente em qualquer circunstância” (Fp 4:11).
B. Deus provê força sobrenatural em nossa fraqueza. As limitações de Paulo permitiu o poder do Espírito Santo trabalhar através de sua vida (2 Coríntios 12:9-10).
C. O Senhor é a fonte de todas as nossas necessidades. Quando confiamos plenamente no Pai, podemos contar com Sua provisão (Filipenses 4:19).
D. Podemos confiar na fidelidade do Senhor. Paulo tinha aprendido a depender do Senhor para conduzi-lo através de qualquer adversidade (1 Coríntios 10:13).
E. O Pai valoriza o servir mais do que os nossos desejos. Em vez de satisfazer a inclinação natural de Paulo ao conforto e a facilidade, Deus enviou a adversidade para prepará-lo para um serviço maior (2 Coríntios 12:7). O Senhor prioriza o desenvolvimento do caráter acima do conforto.
F. Em tempos difíceis, Deus nos dará força para proclamar a verdade. Porque Paulo foi preso, toda a guarda pretoriana ouviu o evangelho (Filipenses 1:13-15). Quanto mais adversidades nós enfrentamos, mais eficaz será a nossa mensagem aos outros.
G. Nós podemos tratar tudo como se vem de Deus. O Senhor usa tudo o que nós experimentamos até mesmo os erros dos outros, para seus objetivos em nossas vidas. Se formos capazes de aceitar as circunstâncias que vêm ao nosso caminho como uma oportunidade para crescer, impedirá que as adversidades nos tornem ressentidos.
H. Temos de aprender mais sobre o Senhor através das adversidades. O sofrimento muitas vezes é o estímulo a uma maior proximidade com Deus.
I. A adversidade nos prepara para confortar os outros de forma mais eficaz. Do ponto de vista de Deus, o sofrimento nos prepara para ministrar aos outros (2 Coríntios 1:3-8).
J. Deus tem um propósito específico para permitir a adversidade. O espinho de Paulo foi projetado para mantê-lo humilde e dependente de Deus, apesar das revelações surpreendentes espirituais que a ele tinha sido dado (2 Coríntios 12:7).
K. Temos que conhecer a alegria no meio da adversidade. Em Filipenses 4:4, o apóstolo escreveu: “Regozijai-vos sempre no SENHOR; outra vez digo, regozijai-vos”.

Conclusão:

Muito provavelmente, você está tendo algum grau de adversidade hoje. Você pode tentar lidar com ela usando seus próprios recursos, ou você pode optar por vê-la como um caminho para uma relação mais profunda com Jesus Cristo. Se você é um crente, o incrível poder do Espírito Santo está disponível para equipar, transformar e guiá-lo através de qualquer sofrimento. A ponte da adversidade pode levá-lo para um lugar de proximidade indescritível com o Senhor e Salvador, Jesus Cristo.

Pr. Aldenir Araújo
Fonte: O Pregador

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,006 comentários no Estudos Bíblicos.

Da Internet e em Inglês para Praticar