Home » Capa, Destaque, Estudos por VC, Vida Cristã

A Dor do Coração Partido

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

A Dor do Coração Partido

A Dor do Coração Partido

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Vamos fazer aqui uma reflexão do capítulo 15 do versículo 11 ao 25 do evangelho de São Lucas. Este texto é muito rico em lições e vamos tirar algumas para nossa lição.

A cada dia que passa, uns sentem a alegria do amor de Deus enquanto outros desespero e descontentamento. Famílias vivem alegres por seu filho passar de ano na escola, enquanto isto em algum lugar, famílias vivem em plena angústia e aflição em saber que um filho que tanto ama, torna-se uma grande dor no coração.

Tudo começa quando alguém toma uma decisão contrária.

PRAZERES MUNDANOS – VERCÍCULOS 12 E 13.

Vemos aqui um filho atraído pelo mundão que apressadamente toma uma decisão de partir para um lugar que não conhecia. A cada dia que passa muitos tomam de auto-suficiência achando que sabem mais e que não precisam de ajuda e assim acabam-se envolvendo nos piores meios de degradação moral que possa existir. Quando percebem que o mundo é uma fantasia e sua filosofia e um barco sem direção, acabam-se deprimidos e melancólicos.

ENFRENTANDO A SOLIDÃO – VERSÍCULOS 14 E 15.

O filho tinha recebido do pai uma parte da herança, mas começou a gastar tudo. Devido à fome naquela terra, começou a padecer necessidades. Agora estava sozinho não tinha nenhum de seus irmãos. Não tinha o pai nem sua família. Quantos filhos vivem uma vida solitária por causa de sua decisão. Tocava na igreja. Cantava no grupo de jovens> Liderava departamentos, em fim: era uma bênção. E agora sozinho. Diante desta situação encontra um aqui outro acolá, mais não tem quem dê amor. Não sabe quando age certo ou errado. Para piorar a situação, logo acaba a essência do amor paterno: a) Voz. A voz do pai que sempre estava ali corrigindo e falando com ternura palavras de carinho. B) Cheiro. Era sempre como um aroma suave. Aquele cheiro de pai. Aquele cheiro de mãe. C) Perfume. Aquele perfume que só você conhecia. Quando vinha longe o vento trazia aquele aroma. Aquela fragrância chorosa. D). Calor. Aquele abraço gostoso de um homem e de uma mulher, isto é, de pai e de mãe. Que aquecia com seu calor e até dava para sentir o bater do coração.

RESULTADO DESTA DECISÃO

Com as conseqüências das decisões dos filhos, que nem sempre pedem conselhos, quem sofre mais são os pais. As marcas são muito profundas para aquele que ama tanto e agora vive sofrendo. A dor do coração é fruto da vergonha, tristeza e decepção que a cada dia que passa machuca muito.

DESEJO DE RECONCILIAR - VERCÍCULOS 17 E 18

É interessante notar aqui que o jovem é despertado para ver em que circunstância estava. Ele reconheceu em que situação estava e, caindo em si disse: “Quantos trabalhadores de meu pai tem abundância de pão, e eu aqui pereço de fome”. Além de reconhecer ele tomou a decisão de levantar e ter com seu pai para uma reconciliação. Como é bonito a atitude deste filho que volta arrependido para o aconchego do pai.

O PAI QUE AMA – VERSÍCULO 20.

Apesar de uma decisão errada do filho, o pai esteve disposto a receber o filho arrependido que veio com o coração quebrantado para os braços daquele que tanto amava. O amor supera tudo. É possível que o coração do pai desse um salto quando aquele que vinha longe e reconhecido pela esperança de que ele um dia voltaria.

PERDÃO E RECONCILIAÇÃO – VERSÍCULOS 21 E 22

O filho logo confessa o seu erro. E aquele que tinha as marcas da experiência, compreende a imaturidade daquele que voltou ao lar paterno. Que bonito! Percebemos que esta família tinha disciplina, mas também perdão e reconciliação que são frutos revelados por aqueles que têm amor no coração.

ALEGRIA DO PERDÃO RESULTA EM BANQUETE E MÚSICA – VERSÍCULOS 22, 23, 24 E 25.

Isto fala de festa. A música servia para alegrar o ambiente. Alguém podia dizer: “Para que tanto desperdício?” Pois o pai sabia que acima de toda aquela festança seu coração partido voltou a pular de alegria porque assim dizia ele: “Trazei o bezerro cevado, e matai-o. Comamos, e alegremo-nos. Pois este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegra-se”.

CONCLUSÃO

Oh! Como é lindo ver famílias desfrutando da reconciliação do esposo com esposa e vice-versa. Do filho e da filha com os pais. Para muitos parece não haver esperança de que a paz de Jesus reine em seu lar. Mas, para o arrependido, Ele traz perdão e reconciliação, desde que você esteja disposto a reconhecer que errou e quer reconciliar.

Alberto de Almeida

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."


PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 4,982 comentários no Estudos Bíblicos.