Home » Estudos por VC,

A armadura de Deus (parte1)

Estudos Bíblicos em seu email

Receba Estudos Bíblicos em seu email gratuitamente! Insira seu email:

Gospel+ no Twitter!

ou no facebook

A armadura de Deus (parte1)

BUSCAR PRIMEIRAMENTE A FORÇA.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder” (Efésios 6:10).

A força referida por Paulo, não é o mesmo tipo de força adquirida numa academia de halterofilismo, em uma alimentação equilibrada, com vitaminas, cuidados médicos ou qualquer outro método usado para se adquirir força ou saúde física.

1.1. Força vinda de Jesus.

Paulo se refere ao mesmo tipo de força mencionada em Filipenses 4:13. “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Os crentes de Éfeso são convidados a fortalecer suas vidas no Senhor e na força do seu poder. Quando o apóstolo determina que os crentes deveriam buscar força no Senhor, ele sabia muito bem o que determinava, sabia da importância de estarem fortalecidos na força do poder de Deus. Em certa ocasião, quando Paulo intercedia a favor dos crentes colossenses, ele pedia ao Senhor, forças para aqueles irmãos, “corroborados com toda a fortaleza, segundo a força da sua glória” ( Colossenses 1:11).

É com esta mesma força que nós devemos estar revestidos quando queremos algum tipo de vitória. A nossa força deve estar no Senhor Jesus, nós devemos estar (literalmente) em Cristo, andarmos com Cristo e em Cristo. Fortalecer no Senhor é estar em Cristo, sendo uma nova criatura (II Coríntios 5:17). É deixar que Cristo tome as decisões por nós, é estarmos totalmente submissos a Ele, é sabermos que, se a nossa força vem de Cristo, nada será mais forte do que nós, nem mesmo Satanás, pois até ele (contra a própria vontade) é submisso ao poder e autoridade do nome de Jesus (Filipenses 2:9-11).

2. CONHECENDO O INIMIGO.

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, (…) contra as astutas ciladas do diabo. Pois não temos que lutar contra carne e sangue, e, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os poderes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais da maldade nas regiões celestes.” (Ef.11-12).

2.1. Satanás, nosso maior inimigo.

Conhecer o inimigo é a melhor forma de se armar contra ele. Satanás e seus anjos são os nossos inimigos. Quer você queira ou não, naquele dia em que aceitou Jesus como seu Salvador pessoal, aliando-se a uma igreja de Cristo, Satanás olha para você e procura uma forma de acabar com sua vida; derrotar você; impedir que você entre no reino dos céus, pois ele não pode mais entrar; quer vê-lo descrente das coisas “lá do alto”; procurará uma brecha em sua vida onde ele possa entrar e acabar com ela. Não se assuste, mas as circunstâncias provam isto, a Bíblia esclarece isto: “Sede sóbrios, vigiai. O vosso adversário , o diabo, anda em derredor, rugindo como leão, buscando a quem possa tragar” (I Pedro 5:8).
O crente deve assumir a postura de inimigo do diabo.

2.2. Nosso inimigo não age sozinho.

Mas Satanás não esta sozinho contra nós, existe um número incontável de demônios que trabalham a comando dele. Principados e potestades, se refere a um mundo organizado de seres espirituais, instalados nas regiões celestiais. (veja a apostila: A doutrina dos anjos) Através desta organização, Satanás arma estratégias de ataque contra os servos de Deus. Os demônios estão em toda a parte, procuram lançar suas mentiras, invadir mentes, corações, etc.

2.3. Assuma o papel de guerreiro.

Literalmente se trata de um “mundo tenebroso”, mundo este, que muitos cristãos estão alheios, pensam que se trata de exagero, “não é bem assim”, afirmam alguns. Se você pensa que se trata de exagero, quero que entenda, Satanás conseguiu convencer você disto, de alguma forma, ele encontrou espaço em sua vida e manipulou seus pensamentos.
Assuma seu papel de guerreiro, e lute a favor do reino de Deus, contra o reino das trevas, reino este, que se opõe a tudo que é bom, e aos princípios de Deus.

3. RESISTINDO AO INIMIGO.

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes” (Efésios 6:13).

3.1. Tomando posse da armadura.

Em toda a Palavra de Deus, a Bíblia, não há contradição interna. Ou seja, em todos os livros escritos que formam a Bíblia, jamais alguém encontrou, ou encontrará, um desmentindo o outro. Já pensou se Paulo formasse uma outra teoria sobre a criação do mundo? Ou se Pedro arrumasse uma outra explicação sobre o mar vermelho e tudo o mais? Não, isto não aconteceu porque foi o mesmo Espírito quem determinou o que deveria ser escrito em todos os sessenta e seis livros da Bíblia. Isto prova que, quando o Espírito revelou a Paulo como deveria ser formada a armadura de Deus, as peças tinham funções apropriadas para cada região do corpo, com isto, as virtudes impostas por esta armadura em nossa vida, se encaixa com todas as outras virtudes recomendadas na Bíblia.

Sabendo que nosso inimigo não descansa, e nunca recuará por vontade própria, resta-nos resisti-lhe com todas as nossas forças possíveis. Teremos que nos apropriar da armadura de Deus, é a única forma de resistir a Satanás. O diabo sabe disso, e tentará convencê-lo de que: “Isto de armadura de Deus é coisa simbólica, você já aceitou a Cristo como seu Salvador pessoal e isto é o suficiente.” Não caia nessa não. Se você estiver revestido com toda a armadura de Deus, ele fugirá de você. O apóstolo Tiago, em sua epístola, recomenda: “Sujeitai-vos, pois, a Deus. Resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7). Preste atenção, ele fugirá de você.

3.2. Resistir no dia mau.

Paulo fala sobre “resistir no dia mau”. Afinal que dias são esses? É fácil, são os dias, os momentos, em que estas “forças espirituais da maldade”, lançam suas artimanhas contra nós. Sabe aquele dia em que alguma coisa o está impedindo de buscar a Deus? Ou aquele outro dia, em que você diz ter levantado com o pé esquerdo? Lembra daquele dia que você teve dúvidas acerca da salvação? E aquele outro, onde você não sabia se fazia ou não sentido a sua vida para outras pessoas e você pensou em “sumir do mapa”?

São estes os dias que Paulo chama de “dias maus”; Deus na sua infinita bondade, fará de você um guerreiro vitorioso nestes dias. Quando Satanás vier com suas artimanhas querendo lhe trazer perturbação, Deus lhe dará paz e vitória. Eu pessoalmente tenho tido experiência e recomendo com autoridade.

3.3. Nós não estamos sós.

É interessante observarmos, que, não estamos a sós. Estes dias maus, todos os crentes enfrentam, note o que nos diz o apóstolo Pedro: “Resisti-lhe, firmes na fé, sabendo que os mesmos sofrimentos estão-se cumprindo entre os vossos irmãos no mundo” (I Pedro 5:9). Daí a necessidade de estarmos unidos nesta luta. Quando nos é recomendado “ficar firmes”, torna-se muito mais fácil quando estamos nos ajudando mutuamente. Há sempre alguém que atravessa um problema maior que o meu, maior que o seu. Assim, é de extrema importância a união do corpo de Cristo, onde juntos, teremos muito mais chances de resistir no dia mau e ficar firmes.

3.4. Manter a firmeza.

Na escolha dos soldados apropriados para a batalha, Deus achou que dez mil homens ainda era um número muito elevado dos trinta e dois mil homens, que estavam diante de Gideão. Ele (Gideão) possivelmente, não entendera muito bem a decisão do Senhor, mas, a ordem de Deus era: “…Ainda há povo demais. Faze-os descer às águas e ali os provarei…”(Juizes 7:4). Os dez mil homens deveriam descer às águas, e beberem. Trezentos beberam água em suas mãos levando a água até a boca. Os demais, se puseram de joelhos e beberam com a boca próxima à água (Juízes 7:5-7). Deus mandou que estes (os trezentos) ficassem e lutassem com Gideão. Os outros deveriam voltar para casa.

Você já pensou no motivo para isto acontecer? Teria Deus tirado a sorte para ver quem seriam os soldados “sorteados”? A diferença entre os dois grupos, era o fato de que o grupo menor tomou cuidado de não se expor ao risco. Abaixando-se de joelhos alguém poderia vir por trás e atacá-los. Preferiram lamber a água nas mãos. Com isto, se porventura aparecesse alguém por trás, seria fácil perceber.

Um bom soldado nunca se expõe ao risco, por mais que não apresente perigo. Os nove mil e setecentos soldados que Deus mandou Gideão dispensar pareciam não ligar muito para um detalhe tão pequeno como este. Porém, Deus sempre está atento aos detalhes pequenos, seus soldados nunca podem confiar no inimigo.

No nosso caso a situação é semelhante, quando a Bíblia recomenda: “… havendo feito tudo, ficar firmes”, significa que a vitória será certa, porém, após a vitória teremos que ficar firmes, com a cabeça erguida e atento, pois poderá haver um segundo ataque. Será sempre assim, Satanás não descansa nunca, dê-lhe uma chance e ele atacará pelas costas.

continua…

"As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores."

PS.: Comentários via Google+ estão logo abaixo desabilitados no momento.


Comentários via Facebook

3 comentaram, comente você também!

  1. Gostaria de receber os próximos estudos acerca da armadura de Deus.

  2. bOA NOITE PAZ..gOSTARIAN DE RECEBER A CONTINUAÇÃO DESSE ESTUDO SOBRE A ARMDURA DEUS, ObRIGADO ..FIQUE NA PAZ..

  3. Carlos Alberto Bezerra disse:

    Excelente o estudo sobre A armadura de Deus. Gostaria de receber as partes seguintes dessa reflexão. Abraços, Carlos.

    

Sua resposta

Adicione seu comentário abaixo, ou faça trackback de seu site ou blog. Você pode também assinar esses comentários via RSS.
Seja legal. Não escreva em CAIXA ALTA. Mantenha no tópico. Limite de 3000 caracteres no comentário.

Há 5,005 comentários no Estudos Bíblicos.

Da Internet e em Inglês para Praticar